Skip to content

Lavoura Arcaica – Raduan Nassar

25/07/2011

lavouraarcaica.jpgAmores impossíveis, repressões sexuais, imposições familiares são temas que floreiam inúmeros romances há muito tempo na literatura. Algumas vezes de forma primorosa, outras vezes de forma desastrosa. Dentro da literatura contemporânea, em especial a brasileira, esses temas foram pessimamente trabalhados pela lavra mais nova de escritores, mas, como há sempre boas e talentosíssimas exceções, nos surgiu um incrível escritor que quebrou essa regra: Raduan Nassar.

Paulista, Nassar entrou para o panteão dos grandes escritores com o seu monumental livro Lavoura Arcaica. Este livro está na lista das 100 maiores obras literárias brasileiras. Uma obra suntuosa. Um livro que nos deixa no êxtase quase pleno durante a leitura de suas poucas páginas. Quem nos fala por ele é André, o protagonista-narrador, que conta a história de sua fuga da roça de sua família, conservadora e tradicionalista, e do amor incestuoso pela irmã. Incursionando no mundo além das cercas da família, André nos fala, num discurso não-linear e intimista, toda sua aventura, os pesos que as rigorosas regras do pai lhe infligiam, e sua vontade de quebrar os limites, de vencer suas repressões sexuais. Contudo, passado pouco tempo, ele volta ao seio da família como um filho arrependido.

Rico em referências bíblicas, tais como a história do filho pródigo, da parábola do semeador, da linguagem salmística, proverbial, e com alguns ensinamentos provindos do livro do Eclesiastes; também com uma rebuscada escolha das palavras, da pontuação que prioriza vírgulas e pontos-e-vírgulas, com um discurso literário derramado num fluxo intenso, com diálogos carregados de densidade, explorando a repressão  do desejo sexual que André sente pela irmã, mostrando o contraste entre a liberdade e a restrição religiosa na figura do pai de André, o livro Lavoura Arcaica é um marco dentro da literatura brasileira contemporânea, ombreando com O Grande Sertão: Veredas de Guimarães Rosa ou Vidas Secas de Graciliano Ramos. Uma leitura que nos agarra, que não deixa largar o livro até que a última página tenha sido devorada. Um livro que não é uma mera leitura, mas um deleite e um gozo. Um prato mais do que cheio, transbordante, para os amantes da boa literatura.

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: