Skip to content

O Amor é Urgente – Carla Nobre

04/08/2012

Todo poeta que se preze já rabiscou ao menos alguns versos sobre o amor. É chavão a ideia de que os poetas são aqueles étereos seres apaixonados, que vivem a andar aos suspiros, compondo poesias para a pessoa amada. A galeria de poetas que escreveram a respeito do amor de forma a entrarem no panteão dos imortais é vasta: Shakespeare, Virgílio, Neruda, Camões, Bilac, Vinicius de Moraes, entre outros tantos.

Escrever poesia é um dos mais difíceis ofícios do fazer literário. O romance, o conto, a crônica, e os outros gêneros literários possuem seus graus de dificuldade, mas, vendo como leitor, a poesia exige um outro patamar de maestria, de genialidade. O fazer poético tem exigências que nenhum outro gênero pode partilhar (como os outros compartilhem). Claro que o erudito leitor deste parco diário de leituras pode rebater com os mais teoricamente embasados argumentos e destruir minha tese de que a poesia é a coisa mais complexa do mundo da Literatura. Entretanto, estarei certo de qualquer forma.

Muito mais difícil do que escrever poesia, é escrever poesia que tenha o amor como tema de seus versos (não preciso dizer que tipo de poesia falo, pois escrever sobre o amor todos escrevem, com qualidade que é raridade). Esse é o ponto em que até os mais experientes podem escorregar (o exemplo mais esclarecedor para isso é o de Pablo Neruda no livro “Cem Sonetos de Amor”, onde o bardo chileno comete alguns delizes memoráveis ao colocar em palavras seus sentimentos). Se mesmo os grandes e exímios poetas escrevem maus versos, o que esperar dos que ainda engatinham na poesia?

Tinha feito uma promessa a mim no que diz respeito a “novos” poetas: não leria nenhum. Existem inúmeros poetas e poetisas geniais de décadas passadas para serem descobertos e os de hoje costumam ser problemáticos e ruins nas suas produções. Todavia, abro algumas exceções. E resolvi abrir uma para a poetisa amapaense Carla Nobre com seu livro “O Amor é Urgente”.

O livro não causou nenhuma reação em mim. Nenhuma. Li-o por completo sem sentir nada. Reação absolutamente anacrônica para alguém que está lendo um livro de poesia de amor. O livro de Carla, que em sua poesia nada tem de nobre, é uma pobreza do início ao fim. Dói-me ler um livro e não poder salvar uma linha sequer. Alguns poemas beiram ao confessionalismo juvenil de uma adolescente blogueira. O livreto de Carla (são apenas 80 páginas) é dividido em três partes com os seguintes título: “O amor é urgente… e dá certo”, “O amor é urgente… e dói” e, por último, “O amor é urgente…e me faz mulher”. Somente os títulos das partes é um desconvite à leitura do livro. Cheguei o fim do livro com a sensação de alívio, aquele tipo de alívio que se sente ao tirar um sapato apertado e desagradável.

Carla Nobre já havia me traumatizado com sua “poesia” no livro “Sobre o Adeus e o Encelado de Saturno”). Tão pobre quanto esse seu mais recente “trabalho” (as aspas querem dizer algo como: será que deu trabalho fazer esse tipo de poesia?”). Mas ainda bem que Carla não é a embaixatriz da literatura amapaense. No Amapá existem bons e qualificados poetas. Um dos melhores, segundo minha opinião, é Herbert Emmanuel, autor do elogiado “RES” e poeta-músico do Tatamirô Grupo de Poesia, grupo responsável por uma ressignificação do fazer poético no estado do Amapá, extremo norte do país. Por isso não vejo como, ainda que totalmente imbuído do espírito do leitor condescendente, conseguiria apontar qualidades relevantes e literariamente consistentes, tecer um elogio, qualquer deles, para “O Amor é urgente”, pois mais do que amor, o que deveria ser urgente para Carla é aprender a escrever.

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: