Skip to content

Uma Breve História do Tempo – Stephen Hawking

19/12/2015

ROEDORumabrevehistoriadotempoA engessada percepção de que ciência é para iniciados e os assuntos que trata são esotérico demais para os meros mortais, é matéria passada e vencida. Diversos livros de ciência – tornados clássicos graças ao tempo, a crítica e, principalmente, o público em geral -, já fazem parte do imaginário coletivo da humanidade. Um livro de matéria complexa alcançar esse feito, não é um mérito desprezível ou, mesmo hoje, comum. E um dos clássicos da literatura científica que ainda nos assombra pela domínio da habilidade de comunicar o complexo em termos simples e acessíveis, e que continua impactando novos leitores, cada vez mais ávidos e curiosos – que não são nunca decepcionados -, é o “Uma Breve História do Tempo” (Intrínseca, trad. Cássio de Arantes Leite) do físico teórico britânico Stephen Hawking.

Stephen, como é do conhecimento geral, é um icônico cientista que alcançou o ápice da fama, ombreando com astros pops, graças a sua forma menos austera ao tratar de assuntos científicos e por realizar importantes descobertas nos campos da Física e da Cosmologia. E tudo isso tendo que lidar com as sérias dificuldades que a Esclerose Lateral Amiotrófica, conhecida pela sigla ELA, que é uma doença degenerativa que inutiliza a estrutura física do corpo sem afetar as funções cerebrais. A doença não se evidenciou como barreira intransponível e nem afetou a produtividade de Hawking, que manteve suas pesquisas e adotara como missão traduzir as imbricadas teorias do mundo da ciência para o público leigo.

Como conta na sua autobiografia, o “Uma Breve História do Tempo” tinha como intenção ser um livro tão acessível que fosse vendido em livrarias de aeroportos e qualquer um pudesse ler sem encontrar dificuldades em compreender seu conteúdo. Lidando com assuntos espinhosos como buraco negros, a origem do universo, a expansão e contenção das galáxias, o possível início e o fim do tempo, a nossa própria compreensão do tempo, como também a nossa possibilidade de viajar por ele,  o livro de Hawking se sustenta numa linguagem bem humorada, porém sem superficialidades. Há trechos que demandam uma dupla ou tripla leitura, só para garantir que os conceitos expostos sejam bem compreendidos (e não por ser indecifrável). Assim como há capítulos inteiros que podem ser lidos de uma vez só e sem dificuldades. Uma dica bastante útil seria a de que você precisa reservar um tempo na sua agenda diária para lê-lo com calma. É um livro “fácil” mas não é nenhum romance água-com-açúcar que você vá ler num ônibus lotado – talvez leia durante uma viagem de avião de algumas horas.

Uma das características interessantes do livro de Hawking é o fato dele ser um best-seller. Livros de ciência não têm esse perfil. Porém, Hawking supera isso de forma tão descomplicada como seu livro: é uma obra que tanto iniciados quanto os que pouco têm contato com as teorias da ciência, conseguem acompanhar. Com isso, Hawking também supera a barreira do tempo – sob a contemporânea perspectiva do que já pode ser considerado “antigo”: lançado na década de 80, ainda hoje sua obra gera curiosidade e debates. Assim, Hawking ombreia com Einstein em fama e insere-se no panteão em que podemos ver nomes como Carl Sagan, com seu “Cosmos“; Robert M. Pirsig, com o “Zen e a Arte da Manutenção de Motocicletas” – o que é um orgulho para Hawking, conforme o próprio atesta na sua autobiografia “Minha Breve História“; e Richard Feynman e o seu incrível “Física em Seis Lições” e diversos outros famosos divulgadores científicos.

Mas se você não gosta de ciência, acha que é tudo conversa furada, história para boi dormir, tudo bem, leia o livro e seja, pelo menos, o cara que vai ter os melhores assuntos para puxar na mesa com os amigos. Quem avisa, você sabe, amigo é.

 

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: